close
Veredictum direto ao ponto

Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação “lava jato” em Curitiba-PR, divulgou vídeo no qual pede apoio da população para tornar as idéias do Ministério Público Federal contra a corrupção em Projeto de Lei. As medidas propostas pelo MPF visam tornar o combate à corrupção mais eficaz no Brasil, sendo algumas das idéias o aumento da pena mínima de dois para quatro anos, e tornar corrupção de valores acima de 100 salários mínimos crime hediondo.

Dallagnol afirma em seu vídeo que “a corrupção sangra o nosso país“, mas que punir os corruptos é muito difícil. De acordo com ele, a solução é mudar a legislação “para garantir que esses criminosos sejam presos, permaneçam por mais tempo na cadeia, e devolvam o dinheiro que desviaram da saúde, segurança e educação“. O procurador lembra que a Lei da Ficha Limpa também nasceu de um movimento popular, e que é preciso que 1,5 milhão de pessoas apoiem as idéias do MPF para que a mudança possa ser feita.

Segundo Dellagnol, o juiz federal Sérgio Moro e os procuradores e delegados que trabalham no caso da “lava jato” declararam seu apoio à medida. “A ‘lava jato’ trouxe esperança, mas agora nós precisamos da sua ajuda. Vamos juntos construir um país mais justo“, finalizou o procurador na gravação.

Confira o vídeo:

Tags : combate a corupçãolava jatoministério públicoministério público federalMPFoperação lava jatoprocurador
Max Borges

The author Max Borges

Max Borges, advogado formado pela PUC/RS é criador e editor do Veredictum - Direto ao Ponto.

Leave a Response